sábado, outubro 25

Pensando seriamente em tentar voltar a escrever aqui.
Mesmo estando em outra vida, ainda sou eu.
?
Sim, sou. Há identidade. Em algum lugar.
Todavia, também sou outra.
E sou nada. Sou para. Sou por.
Nunca por mim.

sexta-feira, agosto 31

Não queira nunca ver uma pessoa amada tendo uma crise convulsiva.
É extremamente violento e desesperador.
Nesta quinta à noite, foi a minha terceira vez.

terça-feira, julho 24

Na cozinha para Mama Endor
Hoje, venci a provação máxima (preparar comida sem provar, guiada só pelo olfato e pelo instinto não é óbvio) e cozinhei carne de boi para a mamãe no almoço. Ela pediu, fui ao mercado comprar a carne e fiz: Picadinho de carne (com molho bem apurado)
Arroz integral
Lentilha com tofu defumado
Batata cozida
e salada de rúcula.

quinta-feira, julho 19

O template/html daqui do Dadarquia já está mais do que vencido. Quase onze anos de blog... Já tem muita coisa que não funciona e outras tantas que emperram. Preciso arrumar um tempo para descobrir como atualizar isso de modo satisfatório.

quarta-feira, julho 18

Comidinhas para Mama Endor
Desde que saímos do hospital e voltamos para casa, um dos cuidados que tenho com a mamãe é cozinhar pessoalmente e sozinha as nossas refeições. Balanceio nutrientes, privilegio o que a ajuda na reabilitação, e faço com muitos amor e felicidade.
Hoje, o cardápio do almoço é: lasanha de abobrinha (com molho de tomate feito na hora, recheio de ricota, muçarela, berinjela, e manjericão fresco, gratinada com gorgonzola e parmesão), abóbora japonesa no vapor, e salada de rúcula.

terça-feira, julho 17

Da série: Os psis? pfff...

Como ainda estou em Brasília - e sem data prevista de volta para o Rio -, tive de arrumar um médico aqui conveniado ao meu plano de saúde. Na área próxima à casa da minha mãe, só há uma opção. Marquei e fui. Pois o médico-zé-mané (nem vem, doutor é quem tem doutorado), além da cara-de-pau de fazer uma primeira consulta de seis minutos (que mundo é esse?!), deu-me a receita com posologia, dose, blablablá, assinada e carimbada, e esqueceu-se de um mero detalhe: o nome do remédio. inacreditável.
Hoje pensei que deveria tentar retomar as postagens. Quando entrei no blogspot, vi que meu último post foi há exatamente três meses. Pois. Então. Estou aqui, ainda em Brasília, viva e experienciando momentos especialíssimos com a progressiva e impressionante recuperação da minha mãe. De fato, atualmente, meu tempo para a internet é bastante escasso. Porém, farei um esforço para escrever sempre algo aqui. Aproveito esta volta para agradecer o imenso carinho que recebi (e recebo) dos amigos nesta fase complicadíssima. É inestimável o valor de cada palavra de afeto e conforto que vocês generosamente ofereceram a mim.

terça-feira, abril 17

Suicídio
Se ninguém lhe perguntou se você queria entrar na 'roda', você tem todo o direito de sair quando quiser.

sexta-feira, abril 13

No dia 29 de março, à tarde, minha mãe, Vera, começou a passar mal no seu apartamento em Brasília. Uma dor de cabeça insuportável. Ela teve forças para abrir a porta de casa e ligar para uma amiga pedindo socorro. Lutou para viver. Essa amiga a encontrou já caída no chão e vomitando muito.
Foi levada de ambulância para um hospital particular onde, depois de algumas horas de burocracia, por volta das 22h, foi operada com um aneurisma gravíssimo chamado no jargão médico de catástrofe hemorrágica cerebral.
Suas chances de sobreviver eram mínimas.
Desde então, ela está e coma, internada na UTI. Ainda não voltou à vida.
Assim que eu soube, comprei uma passagem e vim para Brasília na manhã do dia 30 de março. E aqui estou. Dilacerada, esgotada e com uma dor que me faz chorar o dia quase inteiro.
Hoje, ouvi da médica intensivista que é possível que minha mãe nunca mais acorde.
Eu tenho fé e uma esperança infinita de que ela retornará cheia de vida, felicidade, brilho e delicadeza como sempre foi.
Todavia, se o destino resolver levar a minha mãe, já deixo aqui registrado que eu também irei embora desta vida, pois sem ela não tenho forças nem motivos para continuar neste martírio.

sexta-feira, março 23

TORRENT 2012


* A Dama de Ferro: A história da vida da figura política feminina mais forte do século XX e, sem dúvida, uma das mais relevantes de toda a história do Ocidente, é contada de forma não-linear. Dividido em três grandes períodos (ou fases) - velhice (demência), juventude, e ápice da atuação política - que vão e vêm na progressão da narrativa, o filme cunha uma visão majoritariamente positiva de Margaret Thatcher, como desbravadora de novas possibilidades, íntegra e firme. Primeira mulher líder de governo da Europa, sabemos bem que ela sempre representou os interesses conservadores (que privilegiam determinado funcionamento da economia em detrimento do bem-estar social), principalmente durante os onze anos em que foi primeira-ministra do Reino Unido, e grande aliada do presidente norte-americano Ronald Reagan. O filme destaca a revolta e as manifestações da população contra as sanções econômicas por ela impostas e sua atuação no episódio da Guerra das Malvinas, contra a Argentina. É uma produção correta e bem sucedida em sua proposta de retratar a vida da 'Dama de Ferro', alcunha amplamente incorporada conferida a Thatcher por conta das características de sua atuação política. Nada mais do que isso.
Ganhou o Oscar em duas categorias: o já esperado prêmio de melhor atriz para Meryl Streep e o de melhor maquiagem, que, sim, foi corresponsável por imprimir na tela as nuanças da bela interpretação daquela trajetória pela atriz.
Biografia
Site oficial

The Iron Lady
dir. Phyllida Lloyd
roteiro: Abi Morgan
Reino Unido/França, 2011
105 min.
Trailer
Untold
I'm broken by pain / I'm scared to death / My scars still ache / Novocaine's what lasts. / A chemical peace / Faraway from heaven / I prop up my pills / And relay on my tether. / I'm broken by pain / I'm a self-destroyer / Dim stars all above / Suffocated I suffer. / My home is nowhere / My time is unfound / My life is a mess / My future's untold.

terça-feira, março 20

Das artes (principalmente, mas não só, plásticas) no Acabamento da Metafísica*

A diferença entre defeito e estilo dá-se pela força dos argumentos que o sustentam.

É a época** da realidade narrada***, do ser enquanto ficção.

___________________________

* Expressão de Martin Heidegger, uma das noções centrais de seu pensamento, desenvolvida em diversos textos, por exemplo, O fim da Filosofia e a tarefa do pensamento (1964).

** Maravilho-me com a riqueza significativa da etimologia da palavra época, oriunda do grego epokhé, suspensão, limite, interrupção.

*** Repare que, em toda exposição de arte moderna e de arte contemporânea, os espectadores anseiam pela plaqueta com o título da obra¹, como se só o dito revelasse o contemplado. Um 'comportamento-metáfora' da falência do ente.

¹ E a imediata frustração quando afrontados pelas palavras "Sem título" (e afins), propositadamente claras e explícitas, confirmação da afirmação do incontornável atual modo de existência (de compreensão do ser) pulverizante e homogeneizador.

sexta-feira, março 16

Dim star
You point your fingers / in disdain and laughts / But when I dare you / to swap and linger / You shut the gates / and chicken out. / You fill your pockets / Your skin is dry / You're selfish and soulless / You already died. / Free will is a lie / These heavy chains / are firm and tight. / Do you really think you had a choice? / Would you be able to be different? / Do you really have / the guts and nose / to sniff the lines / and keep your silence?
Sabe a surrealidade do ultrarrealismo?
Pois. É.
É bem assustador lembrar, vez ou outra, que o senso-comum tem como verdade autoevidente o seu acesso a uma realidade objetiva livre de marcas da percepção.

sexta-feira, março 9

Grow yourself
Sometimes you can't buy / it's illegal or missing / Don't bother to ask why / you're forbidden to rule this / Money seems to be God / there's no power to fight this / If you agree with this game / your defeat is a sure thing. / Better take a seed / Gentilly place it on ground / Follow up in no hurry / Cultivate a fine bond. / One may buy pricey stuff / desperated to fill holes / But some feelings are tough / an abyss with no ending. / Better take a seed / Gentilly place it on ground / Follow up in no hurry / Cultivate a fine bond.

quarta-feira, março 7

Fim do mundo Maia já teria passado, de acordo com pesquisadores
Maias não tinham anos bissextos e, se contarmos esses dias extras, já estaríamos no dia 28 de julho de 2013


Formidável, hein?!
Os caras provaram 'cientificamente', e só com aritmética simples, que o mundo já acabou.
Há quanto tempo já digo isso? Será que agora alguém acredita?
sensacional.
Cientistas descobrem pista que pode confirmar existência da "partícula de Deus"

Donde - crê-se - nem deus é perfeito, pois a Ciência (amém!...) provará que ele também faz trabalho meia-boca e deixa pistas por aí pra ser descoberto no flagra.
Prognóstico: as tais pistas - enquanto pistas - ficarão cada vez mais 'claras, precisas e evidentes' com os avanços científicos, todavia, nunca chegarão a ser prova.

domingo, março 4

Trilha
Um álbum doido do Stevie Wonder que gostei de escutar recentemente foi: Journey through the secret life of plants, duplo lançado em 1979 como trilha do documentário The secret life of plants.
Suco do dia

Abacaxi, amora, morango, cenoura, limão, hortelã, agrião, gengibre, linhaça e canela batidos com mate e gelo.

sábado, março 3

Recebi, neste sábado, num momento completamente inesperado, o telefonema do meu amigo queridíssimo que mora em São Luís do Maranhão e fiquei tão feliz, tão emocionada. Fez-me tanto bem.
Uma amizade de mais de quinze anos com muitas e muitas (e muitas) histórias.
Coisa de verdade. Rara.
TORRENT 2012


* Bróder: Macu (Caio Blat) - nomeado como homenagem e referência a Macunaíma, do romance homônimo de Mário de Andrade - é um jovem sem perspectivas, sem emprego, entre um bico e outro, que vive na favela do Capão Redondo - a aproximadamente duas horas do centro da cidade de São Paulo - com a mãe (Cássia Kiss), a irmã e o padrasto (Ailton Graça). Jaiminho (Jonathan Haagensen) é um jogador de futebol no auge da carreira, prestes a ser convocado para a seleção brasileira, mora na Espanha contratado por um time daquele país, nascido e criado na favela do Capão Redondo. Pibe (Silvio Guindane), também cria da mesma favela, casou com uma menina do local quando a engravidou, conseguiu um emprego comum e massacrante, mudou-se para um apartamento num bairro mais perto do centro da cidade, e suporta sua vida acinzentada por querer fazer o que considera ser a coisa certa. Esses três personagens são amigos de infância e cresceram juntos, antes de a vida separá-los em diferentes destinos. Por conta de uma feijoada organizada pela mãe de Macu para comemorar seu aniversário, eles se reencontram mais uma vez e, durante aquele dia, coisas acontecem e, de certa forma, transformam-nos.
É um filme de favela, pobreza, falta de perspectivas, sedução e caminho sem volta do crime, como sabemos bem fazer e somos até reconhecidos por isso. Roteiro correto, crível, elenco competente e entregue à história, e direção coesa. Boa estreia de Jefferson De como diretor de longa-metragens.
A verdade passada pela película pode estar ligada ao fato de as filmagens terem ocorrido no próprio Capão Redondo, mesmo sendo um bairro de São Paulo considerado perigoso e associado a altos índices de criminalidade. Caio Blat, que interpreta Macu, um atual morador do Capão Redondo, alugou uma casa e viveu no bairro na fase de preparação para as filmagens com o intuito de ambientar-se e experienciar algo que seria a realidade de seu personagem.
Candidatou-se à vaga de representante brasileiro na tentativa de uma indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2011. Sem sucesso, pois, como se sabe, naquele ano, nosso representante foi Lula, o filho do Brasil, que, previsivelmente, não chegou nem a passar da pré-seleção feita pela Academia para realmente concorrer ao prêmio.
Foi selecionado para ser exibido na mostra Panorama do Festival de Berlim.
Fado
Site oficial

Bróder
dir. Jeferson De
roteiro: Jeferson De e Newton Cannito
Brasil, 2010
92 min.
Trailer

sexta-feira, março 2

TORRENT 2012


* O homem do futuro: Zero (Wagner Moura) é formado em Física, trabalha num grande laboratório e sua pesquisa é construir uma máquina que gere energia 'do nada' (é, isso mesmo). Ele tem esse apelido devido a uma ocasião em que foi humilhado em público durante uma festa na faculdade. Desde então, tem uma vida miserável, solitária e amarga. Chega o dia de ligar e testar a tal máquina revolucionária em que trabalha e, em vez de gerar energia, ela o leva de volta no tempo, exatamente para o dia em que, segundo ele, sua vida foi arruinada. É a sua chance de mudar o passado e, por conseguinte, transformar toda a sua história. A partir daí, é toda aquela coisa de que as mudanças nunca são boas em todos os aspectos e ele retorna algumas vezes para consertar os erros da viagem anterior. Em alguns aspectos, é meio chupado de Cronocrimes, filme espanhol de 2007, já comentado por mim aqui. No elenco, além de Moura, Aline Moraes, Maria Luísa Mendonça, Fernando Ceylão, Gabriel Braga Nunes, e uma participação especial do recentemente falecido Rodolfo Bottino. Na trilha sonora, Radiohead e Legião Urbana, meio deslocados dentro das épocas mostradas. É dificílimo um filme sobre viagem no tempo não ter furos, principalmente quando é uma comédia, com o claro objetivo primordial de divertir. Terceiro longa-metragem de Claudio Torres, um dos chefões da Conspiração Filmes,segue a sua linha de colocar elementos fantasiosos numa história de redenção contada com bom humor.
Entretenimento
Site oficial

O homem do futuro
dir. Cláudio Torres
roteiro: Cláudio Torres
Brasil, 2011
106 min.
Trailer
Void
In this shitty world / worse than hell / a murder may be nice / just depends on the spell. / You mean nothing / your life is a waste. / Keep on going / there's no other way. / Feed the illusion / repeat the same words. / You worth nothing / your life is a waste. / Death may be pleasing / to your foes or yourself / a bittersweet relief / entering the void or else. / You mean nothing / your life is a waste. / Keep on going / there's no other way. / Feed the illusion / repeat the same words. / You worth nothing / your life is a waste.

quinta-feira, março 1

TORRENT 2011


* Melancolia: Eu deveria escrever agora sobre Melancolia, a que assisti ainda em 2011, entretanto, quero ver mais uma vez antes de fazer meu pequeno comentário. Então, por enquanto, passarei para os filmes a que assisti em 2012.

Site oficial

Melancholia
dir. Lars von Trier
roteiro: Lars von Trier
Dinamarca/Suécia/França/Alemanha, 2011
136 min.
Trailer

quarta-feira, fevereiro 22

TORRENT 2011


* A pele que habito: {!spoiler alert!} No passado, a esposa do famoso cirurgião plástico Robert Ledgard (Antonio Banderas) sofreu um acidente de carro e teve seu corpo todo queimado e desfigurado. Depois de ver sua imagem no espelho, a mulher se suicidou e, devido ao trauma vivido, Norma, a filha do casal, desenvolveu graves transtornos psicológicos. Durante todo esse tempo, Robert dedicou-se a uma avançada pesquisa para criar uma pele sintética - à prova de fogo, cortes e degradações - que possa substituir perfeitamente a pele humana.
Já na adolescência, durante uma festa, Norma é abusada sexualmente por um rapaz chamado Vicente, que se aproveita da fragilidade da menina, que também acaba se matando. Num perverso e impensável plano de vingança, Robert sequestra Vicente, mantém-no em cárcere privado e toma-o como cobaia para suas pesquisas. De início, muda a genitália de Vicente de masculina para feminina, em seguida, durante anos, submete-o a terapia hormonal e a constantes cirurgias que reformulam todo o seu corpo, inclusive com a troca completa de sua pele, e transformam-no numa perfeita mulher, agora chamada Vera.
Mesmo podendo ser melhor editado para limpar algumas rebarbas desnecessárias, é provavelmente o melhor filme de Almodóvar, maduro, consistente e livre da afetação característica de boa parte de sua obra. É um filme que tem sentido patente para além da história contada, é uma manifestação alegórica do modo como o ser é compreendido pela sociedade hodierna, do real experienciado como ilimitadamente reconfigurável e remissível a infinitas funções ulteriores, do tratamento do mundo e do corpo como matéria a ser remodelada e otimizada a serviço de conveniências efêmeras.
Concorreu à Palma de Ouro no Festival de Cannes.
Ge-Stell
Site oficial

La piel que habito
dir. Pedro Almodóvar
roteiro: Pedro Almodóvar
Espanha, 2011
117 min.
Trailer

terça-feira, fevereiro 21

TORRENT 2011


* Os infiltrados: Em Boston, a polícia está em guerra com os Cavaleiros de Colombo, máfia irlandesa que comanda uma parte da cidade. O problemático policial Billy (Leonardo DiCaprio) recebe a missão de cometer um crime e ser preso. É expulso da polícia e passa quatro meses na prisão para se infiltrar como informante na máfia. Ao mesmo tempo, Colin Sullivan (Matt Damon), aparentemente o profissional perfeito, foi criado pela máfia e trabalha para eles de dentro da polícia e sabota as operações para prender os criminosos. É um filme bem feito, uma super-produção dirigida por um medalhão do cinema mundial, mas nada mais, nada extraordinário. Venceu o Oscar em quatro categorias - filme do ano, diretor, roteiro adaptado e montagem - e concorreu também a melhor ator coadjuvante (Mark Wahlberg).
Mocinho e bandido
Site oficial

The Departed
dir. Martin Scorsese
roteiro: William Monahan
eua/Hong Kong, 2006
151 min.
Trailer

domingo, fevereiro 19

sábado, fevereiro 18

TORRENT 2011


* Assalto ao Banco Central: Reconstituição cinematográfica do maior roubo a banco do século, ocorrido no Banco Central de Fortaleza, Ceará, no dia 6 de agosto de 2005, quando foram levados 164 milhões de reais. A narrativa é não-linear e mostra a formação da quadrilha, o planejamento do assalto, a estrutura e as diferentes pessoas com habilidades específicas para executar o crime sem falhas e sem vítimas fatais. Foi um processo de três meses em que eles cavaram um túnel sólido e seguro que começava em um prédio vizinho ao banco e saía dentro da caixa forte do mesmo. Até hoje, dos 164 milhões subtraídos, apenas 21 milhões foram recuperados e nem todos os envolvidos foram presos.
Tem umas cenas de ação meio bobocas e desnecessárias (se não vai fazer direito, é melhor deixar subentendido). É uma produção com o carimbo Rede Globo, do diretor à quase totalidade do elenco. Não consegui decidir se os diálogos foram mal escritos ou se os atores estavam mal em seus papéis (foram mal dirigidos ou mal preparados). Acho que as duas coisas, mas os diálogos são duros mesmo.
Fraquinho
Site oficial

Assalto ao Banco Central
dir. Marcos Paulo
roteiro: Rene Belmonte, Lucio Manfredi, e Tais Moreno
Brasil, 2011
104 min.
Trailer
Comfort drink
Água de coco, Absolut e Amarula com duas pedras de gelo numa flûte.

sexta-feira, fevereiro 17

TORRENT 2011


* Delírios: fotografia quente e um pouquinho granulada. Toby Grace (Michael Pitt) não tem casa, vive pelas ruas de Los Angeles e quer ser ator. Por acaso, conhece um paparazzo tentando fotografar uma jovem cantora no auge do sucesso. Les Galantine (Steve Buscemi), o paparazzo, não consegue muita coisa com o trabalho que faz, vive na pindaíba e mora num apartamento xexelento. Toby começa a trabalhar como assistente de Les em troca de moradia (dorme dentro de um armário) e comida. A tal cantora famosa é cheia de problemas pessoais e familiares, está sempre insatisfeita, sente-se solitária e não encontra um amor. Os caminhos desses três personagens se cruzam e mudam suas vidas completamente. É um filme meio irregular, com algumas cenas e climas equivocados, mas diverte, sem nenhuma novidade.
Cinderelo
Site oficial

Delirious
dir. Tom DiCillo
roteiro: Tom DiCillo
eua, 2006
107 min.
Trailer
Seven ages of rock
Acabei de assistir há alguns dias a esse documentário em sete partes produzido e exibido pela BBC em 2007.
Recomendo.

quinta-feira, fevereiro 16

TORRENT 2011


* Como enlouquecer seu chefe: Pop-cult do final dos anos 1990 (que teve mais sucesso em vídeo do que nos cinemas) dirigido por Mike Judge, criador de Beavis and Butt-Head, animação que fez história na MTV durante oito temporadas, de 1993 a 1997, e que retornou ao ar na mesma emissora para a nona temporada em 2011. Ambientado em um típico escritório cheio de burocracia e vazio de sentido, mostra a letargia daqueles funcionários, alguns robóticos e outros já quase no limite da tolerância. Memorandos estúpidos são distribuídos o tempo todo, as pessoas têm comportamento automatizado e são condicionadas a seguir comandos repetitivos sem nada pensar a respeito. É o completo esmagamento da diferença, a supressão da possibilidade (e do tempo) de reflexão. O ambiente de trabalho é o modelo asséptico do adestramento, da coisificação, e da dissolução do ser humano.
Certo dia, Peter Gibbons (Ron Livingston), submerso em frustração e infelicidade, resolve procurar uma terapeuta para falar sobre suas insatisfações. É uma terapia que usa o método da hipnose e, enquanto ele está em estado alterado, a terapeuta morre subitamente antes de despertá-lo. A partir daí, dá-se uma reviravolta na vida de Peter e no escritório onde trabalha, graças ao seu comportamento absolutamente imprevisível.
É uma comédia despretensiosa com personagens e situações hilárias e cheias de sarcasmo e crítica à acefalia da burocracia.
A insurreição da besta do labor

Office space
dir. Mike Judge
roteiro: Mike Judge
eua, 1999
89 min.
Trailer
Suco do dia

Amora, ameixa vermelha, kiwi, morango, berinjela, limão, gengibre, salsa, linhaça, canela batidos com mate e gelo.

quarta-feira, fevereiro 15

Filme 'We Are Legion' mostra quem são os ativistas do grupo hacker Anonymous

É boa a reportagem. E uma fala citada chama muito a atenção para pensarmos o mundo de hoje:
"Não me arrependo, foi uma causa nobre. Estava fazendo a diferença. E nem precisava sair de casa!"

sábado, fevereiro 11

Música 2011
(rascunho)

Kim Gordom e Thurston Moore separaram-se e o Sonic Youth acabou.
R.E.M. anunciou seu fim.
U2 pensa em parar.
Garbage voltou a se reunir, entrou em estúdio e gravou disco novo a ser lançado nos primeiros meses de 2012.
Amy Winehouse morreu.

Alguns álbuns lançados em 2011

PJ Harvey
Radiohead
Thurston Moore
Blondie
Björk
The Smashing Pumpkins
The Strokes
R.E.M.
Red Hot Chili Peppers
Arctic Monkeys
Foo Fighters

terça-feira, janeiro 31

Rio identifica mais dez bueiros com risco de explosão
Eles marcam os bueiros para proporcionar aquela 'adrenalina na galera', imagino. Afinal, se (ou quando) algum deles explodir, a marcação não protegerá ninguém nem impedirá injúrias nos transeuntes (que não têm opção a não ser passar pela 'área surpresinha bombástica' do poder público).


Lithium
Passei um mês diminuindo paulatinamente a ingestão e finalmente parei.
Não me serviu de nada de bom. Parece que para o Kurt Cobain também não.

segunda-feira, janeiro 30

Trilha

Suco do dia

Abacaxi, ameixa vermelha fresca, cenoura, limão, gengibre, linhaça, hortelã, manjericão e canela batidos com mate e gelo.
TORRENT 2011


* Silver Rockets Kool Thing Sonic Youth - 20 years of Sonic Youth: Documentário feito há dez anos em comemoração aos vinte anos da mais criativa banda de rock de todos os tempos: Sonic Youth, que há alguns meses anunciou seu fim depois de uma carreira de trinta anos. O filme mostra o backstage de shows, o processo criativo, a construção e modificação de instrumentos e efeitos próprios para músicas específicas e, claro, depoimentos dos integrantes relatando fatos importantes de sua trajetória.
Extremamente bem editado, flui do começo ao fim sem nenhum tropeço. Faz jus à genial banda que enfoca e até provoca certo contentamento ao mostrar como algo tão fora dos padrões e das exigências da indústria fonográfica conseguiu sobreviver por tanto tempo. Pena que é a exceção.
The eternal band

Silver Rockets Kool Thing Sonic Youth - 20 years of Sonic Youth
dir. Christoph Dreher
Alemanha, 2002
54 min.
Completo online

sexta-feira, janeiro 27

!? Sofisma insofismável?

O pensamento paralisa.
A dor paralisa.
Pensamento é dor?

segunda-feira, janeiro 16

File sharing is now an official religion in Sweden
Taí uma religião à qual eu cogitaria me filiar.
Da-Sein
A pergunta que me fiz constantemente nas últimas semanas é: será que, se eu parar completamente de tomar o antidepressivo, terei finalmente coragem de me matar?
Penso - de fato - que a resposta é: sim.
Suco do dia

Nectarina, morango, ameixa vermelha fresca, limão, gengibre, hortelã, coentro e canela batidos com mate e gelo.

sábado, janeiro 7

Maconha não danifica o cérebro, segundo estudo
Mais uma pesquisa reforça o mesmo resultado.
Quantificação do real
Textos mais longos não significam necessariamente mais conteúdo (ou informação, ou ideias, ou reflexão).
Frequentemente, são repetições estéreis da mesma coisa ou falatório vazio para fazer volume.
Isto é, tratam o leitor (você) como idiota ou otário.

very nice. as usual.

Para uma casa ser um lar de verdade, é fundamental ter livros e plantas.
Ando muito na dúvida sobre se devo escrever aqui certas coisas que tenho pensado ultimamente.
Até agora, elas - no máximo - chegam ao papel.
que perecerá na crueza de sua palpável finitude física.
como eu.


O gato subiu no telhado?
Muito longe ainda de raspar a cabeça, claro. Só tosei bem as laterais. Acabei de tirar essas fotos toscas dos dois lados. O corte foi há três semanas, então, já cresceu bastante. Semana que vem terei de retocar.
Matrix?
Na capa de um enorme portal do país, em destaque, no topo, a manchete: Imagens de acidente que matou grávida mostram a batida. Assista.
Por quê? Por que as pessoas são atraídas por isso? Sempre mais e mais desse voyeurismo mórbido.
E pensar que há pouco mais de um século um ser humano só podia ver/assistir - experienciar - imagem em movimento sonorizada daquilo que acontecia em sua própria vida. Cenas de violência explícita e extrema não faziam parte da rotina mais banal de todas as pessoas. Donde todas as derivações/reflexões a respeito da inflexão na existência humana provocada pelo advento do audiovisual.
'Impressionismos' (chute)
Tenho a impressão de que a China vai dar a grande facada no império ocidental (milhões de problemas nessa nomenclatura jogada assim, mas vamos lá, é só um post curto de chute) {pressuponho que o sentido de grande facada esteja subentendido para todos os que se interessam em saber o que acontece no mundo para além de sua rotina particular e das celebridades} em mais breve do que esperamos. Imagino que possa acontecer, no mais tardar, quando o próximo presidente republicano for eleito nos estados unidos.
Conteúdo-Forma
Os seriados norte-americanos, a partir dos anos 2000, redimiram, reabilitaram e introduziram o voice over na cultura pop.
Cinco da manhã e eu resolvo tocar guitarra no talo com todas as microfonias e distorções. Como sou uma pessoa educada, pluguei o fone de ouvido no amplificador e meus vizinhos continuaram em paz como se nada tivesse acontecido.

sexta-feira, dezembro 9

Tenho sentido tanta vontade (de novo) de raspar a cabeça que vou acabar fazendo.
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Ontem, estava arrumando umas gavetas, organizando a papelada e encontrei um cartão que você me mandou em 1999, quando estava em Oxford. Um cartão com uma partitura do John Cage. Fiquei tão feliz com a re-descoberta. Estou muito tentada a fazer um quadrinho com ele (o problema é que perco o que você escreveu no verso, com a sua mesma letrinha).

O texto é conciso e pleno de informações, sem enrolações. Exatamente o tipo de escrita que aprecio e defendo (sim, você sabe que gosto de discutir sobre linguagem e escrita). Pra melhorar ainda mais, você tem o dom da explicação clara sem ser rasa, sem comprometer o conteúdo (característica que só é possível para quem respeita verdadeiramente o conhecimento e domina o tema e a articulação da língua).

Ainda estou no começo, vou aos poucos para degustar, para me dar o tempo de refletir e de bem me relacionar com todas as camadas que me sejam acessíveis. Daqui a um tempo, certamente quererei conversar sobre. Aprender ainda mais. E quiçá soltar algumas das minhas elucubrações metafísicas (umas pra rir e outras para dialogarmos sobre implicações ônticas e ontológicas).

Sim, podemos nos falar.
Cultivar ressentimentos intoxica e encarquilha.

Eu não acompanho todas aquelas séries, só as 2 primeiras da lista, mas, como disse no post, gosto de saber o que tem de novo e vejo pelo menos o piloto.

Amarelo Manga. Cronicamente inviável. Terra Estrangeira.

Queria que você procurasse uns livros aí pra trazer pra mim.

É bem leve e divertido. E, com todo esse bom humor, há informações valiosas e mais explicitação da hipocrisia que nos sufoca.

Farei de tudo para vencer a minha sociofobia e comparecer ao seu churrasquinho, mesmo sendo churrasquinho (levo 2 maçãs na bolsa hahahhaha).
Coágulo
O Rio de Janeiro é a anti-essência degenerada da celeridade. Nada se movimenta, o transporte público é insuficiente, as vias estão entupidas.
Colapso iminente.
Reciclagem-economia caseira
Tenho colorido (tingido) algumas roupas velhas e, depois do processo, elas ficam novas. A sensação é de roupa nova, diferente.
É fácil, é divertido e é bem baratinho, já que cada tubo do pó de tingimento e do líquido fixador de cor custa 2 ou 3 reais. Por menos de 6 reais, uma peça nova de roupa.

sábado, dezembro 3

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Um agradecimento público e nominal àqueles que me ajudaram e socorreram no momento em que precisei.

O cd "Outside the Simian Flock", da banda belga Millionaire. Ando pirando nos caras. Não sei se você vai gostar. Caso não goste, fica como informação/cultura pop/inútil.

Estava mesmo escrevendo um pequeno post sobre a pertinência (ou não) de se padronizar os hábitos e rotinas de todas as pessoas. Daqui a pouco volto lá, termino e publico.

Tenho andado meio mal, mas isso é normal pra mim.

Pois é, aconteceu essa morte inesperada. Estou muito chocada desde então.

Acho que nem lobotomizada eu escreveria uma mensagem evangélica... muito menos pra você! Nem pra ninguém, claro.
Nem desencarnada (quer dizer, em forma de cinzas espalhadas ao léu), nem possuída, nem incorporada por um alienígena.

Sabe daquele doc Super Size Me, né? Em que o cara passou um mês ingerindo exclusivamente produtos do macdonalds para ver como afetaria sua saúde.
Pois, no Super High Me, outro cara faz uma experiência análoga em que passa um mês sem chegar perto de maconha e, em seguida, um mês fumando todos os dias o dia inteiro.

Tive enxaqueca por vários dias seguidos, minha cabeça ainda está dolorida.

Começaram como banda de trash metal?! Evoluíram bastante.
Mudar para a Europa para preservar a integridade artística é o que considero ideal de vida.

Daqui a pouquinho, vou dormir. Ainda estou com medo de que a enxaqueca volte.

sexta-feira, dezembro 2

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

A minha dúvida é a seguinte: a equipe técnica da ABL disse que termos como ser-no-mundo, ser-para-si, ser-aí,... não devem mais ser hifenados, certo? E eles sugeriram o quê? Simplesmente usar ser no mundo, ser aí,...? Se assim o for, muda completamente o sentido, não é? Porque o termo hifenado é um conceito fechado, diferente das palavras em sequência. E, além disso, até onde eu sei, as palavras que perderam hífen foram aglutinadas; o que geraria coisas esquisitas como sernomundo, seraí, serparassi,...
Não consigo mesmo compreender a lógica deles.

Tira a minha vodca russa do congelador e guarda bem guardadinha para não correr o risco de você querer abrir com alguma visita.

Não é o estilo de música que faço, mas curti bastante. Bem dançante e bem elaborado.

Nesses detalhes que reconhecemos pessoas propriamente cultivadas.

Altas paranoias por aí, hein?!

Essas minhas quedas de pressão parecem drenar o pouquinho de energia vital que ainda tenho. E acho que o frio empurra ainda mais para uma onda sombria. Sei lá...
Estou um pouco melhor (voltei a escrever e a me comunicar), na verdade, estou menos pior. O problema de cair nesses buracos existenciais é que a chaga se retroalimenta.
Eu fiz

No dia 1º de outubro de 2010, escrevi aqui que tive vontade de fazer, mas deixei pra lá. No começo desta semana, num impulso crítico de revolta, eu fiz. A atualização não é imediata. Dois dias depois, entrei lá e ainda estava como antes. Imaginei que eles tivessem algum filtro e deixei pra lá, pensando que tinha mesmo sido uma bobagem imatura. Hoje, olhei de novo e a atualização foi feita. É imbecil e inócuo, sei bem, mas me deu vontade de rir quando vi.
Claro que vou tirar. Claro. Sem dúvida. Daqui a uns dois dias.

quinta-feira, dezembro 1

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Quanto ao roteiro de filme, claro que seria uma ficção "levemente" inspirada em fatos reais. Impossível identificar quem seriam aquelas personagens na vida real. Esse tipo de cuidado é essencial. Os nomes, a ambientação, as situações são inventadas exatamente para que nada possibilite a identificação das inspiradoras da história. Quem sabe não começo a esboçar isso?

Dadarquia é uma palavra que eu inventei. Parti da junção de dadaísmo (movimento artístico do começo do século XX) com anarquia (no seu sentido teórico-político). Aí, nasceu dadarquia, que seria algo como o poder do acaso, do inesperado, do excepto. E meu blog é meio assim. Tem vários assuntos, várias abordagens, vários humores. É claro que alguns assuntos são mais presentes, tais como, cinema, questionamentos existenciais, música, política, mas tem de tudo um pouco, até receitas eu coloco de vez em quando.

É tão simples, tão fácil. E você tem muitas histórias, muitas experiências e muita sabedoria de vida para partilhar com todos. Se precisar de alguma ajuda "técnica" para botar o blog no ar, é só me falar que ajudo com muito gosto.

E não vou a Recife no verão, não. Não mesmo! Minha pele já nem mais aguenta sol. Agora, e Recife lá tem inverno? É só eu não ir na época das chuvas que fica tudo certo. Sem praia e sem chuva, olha que maravilha!

Lembrei do Jardin du Luxembourg, de uma tarde que passei lá.

Dadarquia tem a ver com anarquia como teoria política, não no sentido vulgar de bagunça, que fique bem claro.

quarta-feira, novembro 30

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Segue uma extensa lista de filmes. Todos são bons, alguns são sensacionais (ou imperdíveis, ou muito especiais) e destaquei-os com um asterisco na frente (o critério foi totalmente subjetivo). Obviamente, não tenho como colocar todos no netbook por falta de espaço no HD e de tempo para baixar tanta coisa. De qualquer forma, fica como uma lista de sugestões.

Gravei uma passada na música toda com violão pra você ver se estou dentro da melodia.
Tentei novamente. Subindo pro mi é menos orgânico, mas sei que você quer isso mesmo.
Cada vez mais gosto da música, sem falar da letra que, já lhe disse, é genial.

A mais nova música. É o arquivo que gravei pra mim para não esquecer (porque eu faço as músicas e depois esqueço). Gravei de madrugada, tocando violão sem palheta e cantando bem suave pra não acordar os vizinhos. É esboço. Veja o que acha.

Não sei se cheguei a enviar essa música pra você. É aquela que ouvimos juntos e que você leu a letra no meu moleskine.

Só sei que ele continua morando na Itália. Ele não fala mais comigo porque ele é bem sucedido e eu sou fracassada.

Para acabar com a triangulação, vamos bater o martelo por aqui.

De fato, não era pra ser.
Estou derrubada de gripe, mal consigo me mexer.

terça-feira, novembro 29

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Comecei também a pensar numa lista de filmes para deixar no hd pra você, mas também queria que você listasse alguns títulos que lhe interessam.

Amigos discordam e isso é saudável.
Saudável também é definir prioridades, respeitar o que é importante para o outro e saber abrir mão do que não lhe é essencial.

Como vai a letra sobre a partícula de deus?

Você poderia escrever várias frases sobre o assunto e me mandar. Aí, eu as coloco em forma de verso (pensando no ritmo, na melhor forma para musicar e cantar) e lhe mando novamente para que você veja se nessa nova formatação acabei, sem querer, gerando algum erro teórico. Quando você aprovar, passo para a fase da harmonia e da melodia.

Vi para baixar o filme "Fim de Jogo – Kasparov e a Máquina (Game Over Kasparov and the Machine)" e lembrei de você.

Não sei se vocês já viram esse doc sobre o Arnaldo Baptista lançado no ano passado.

Hoje vi no jornal uma matéria sobre a onda de calor na Europa. Eles mostraram imagens da Rússia e de Moscou, dizendo que chegou a fazer 37 graus lá!
Segundo os estudiosos, 2010 é o ano mais quente que a Terra já passou.

Não pensa no cansaço. Pensa nas experiências raras que você tem tido.
Imagina como cada viagem dessas engrandece seu universo simbólico!

Na verdade, estou precisando sair de casa. Ando muito enclausurada. Pensei em marcarmos às 15h no Salvação, Acho que fica vazio nesse horário e já podemos ficar por lá para o after-estudo/happy hour.
Caso esteja barulhento, tem uma livraria/sebo ali perto que pode nos servir para estudar.

segunda-feira, novembro 28

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Você sabe muito bem que, não raro, mesmo mestrandos e doutorandos não conseguem articular um texto com sentido.

Estou tão afastada de lá... Mas sempre converso com uns desgarrados da velha guarda e pensamos em nos reunir. Já está passando da hora.

Vi que não tem jogo nenhum dessa copa que não termina nunca. Então, acho que tá tranquilo.
Se não estiver chovendo, poderíamos marcar no Instituto Moreira Salles, que é um excelente lugar. Caso chova, pode ser aqui em casa.

Já estou sentindo falta dele, que é meio um livro de consulta pra mim.

Agora não tenho mais o filme porque perdi tudo que estava no meu computador.
Quando eu comprar outro, baixarei novamente e assistirei ao filme. Depois dessa sua efusiva indicação, é imperdível.

Esse lance de a sua faculdade não ser reconhecida pelo MEC é bem complicado. Acho que você realmente deveria pensar em fazer vestibular para uma federal no fim do ano.

Parabéns por ter conseguido o patrocínio para o seu cineclube! É um projeto bacanérrimo e só pode crescer sendo tocado por alguém com tanta paixão e verdade como você. O cineclubismo é a forma mais democrática de difundir filmes e alargar o espectro cinematográfico das pessoas, que são reféns das grandes distribuidoras, principalmente em cidades pequenas.
Catadupa de sinapses
Há dias em que torrentes de ideias, coisas para fazer, relações, frases, argumentos,... vêm incessantemente na minha cabeça e embaralham-se em mim com urgência angustiante.
Trilha



"You can look, but you can't touch/ I don't think I like you much/ Heaven knows what a girl can do/ Heaven knows what you've got to prove/ I think I'm paranoid/ And complicated/ I think I'm paranoid/ Manipulate it/ Bend me, break me/ Anyway you need me/ All I want is you/ Bend me, break me/ Breaking down is easy/ All I want is you/ I fall down just to give you a thrill/ Prop me up with another pill/ If I should fail, if I should fold/ I nailed my faith to the sticking pole/ Steal me, deal me, anyway you heal me/ Maim me, tame me, you can never change me/ Love me, like me, come ahead and fight me/ Please me, tease me, go ahead and leave me/ Bend me, break me/ Anyway you need me/ As long as I want you baby it's all right."

domingo, novembro 27

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Acabei de voltar do Hematologistas Associados. Cheguei lá, me deram uma ficha para preencher, deixaram-me esperando por mais de uma hora, finalmente me chamaram para dizer que eu não poderia doar sangue porque tomo antidepressivo.
Lamentável.

Para passar, precisa de um pincel chanfrado, mas isso acho que dá pra comprar por aqui.

Há algumas semanas, tive a ideia de fazermos uma letra dentro daquela proposta benjaminiana (que nunca se concretizou) de colagem de textos. Você deve saber que o Benjamin tinha um projeto de escrever um livro de Filosofia todo com colagem de frases de outros autores que, juntas, fizessem um novo sentido. Enfim... o que pensei foi fazermos uma letra toda com versos de outras músicas brasileiras, cada verso de autores e músicas diferentes. Dá trabalho, exige tempo, maturação e muita edição, mas acho que poderia sair um resultado interessante.

Seguem em anexo os torrents para Life on Mars (UK) e Breaking Bad (as 3 temporadas).

Fiz uma variação daquele molho que você fez aqui em casa. Como não tinha abobrinha, fiz de tomate com chuchu (cortado bem fininho) e temperei só com alho e manjericão. Ficou uma delícia!

2 filmes a que assisti recentemente e são muito bons. Mr. Nobody e The invention of lying.

São bem diferentes entre si e têm um bom grau de inventividade.

sábado, novembro 26

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Você não quer musicar aquela letra "Carnificina"?

Lacônicos.

Programa em seis partes, produzido pela BBC, chamado The story of science.

Acordei com a cabeça como um balão e passei o resto do dia meio assim.

Não cochilei, morri de novo. Não escutei nada.

Pouco depois, o dia já começou a clarear e minha agonia a crescer.

Sonhei que estávamos em Namur. Tomando cerveja e comendo moules. Foi tão bom!

Acho uma situação meio esquisita essa de testar alguém. É muito desconfortável, mas... sei lá.

Lembra daquela ideia de escolher um filme para cada música? Então, tenho algumas sugestões. É claro que temos muito tempo ainda pra definir isso, já que precisamos ter os arranjos fechados para saber a minutagem de cada música e, com esse dado, editar um clipe com cenas de cada um deles.

sexta-feira, novembro 25

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

E, por enquanto, o nome da banda é Quarentena!

O inevitável aconteceu: terça à noite, a geladeira parou de funcionar de vez. Tive de chamar o conserto.
Ontem, o cara veio aqui. Teve de trocar uma peça. Começou me cobrando R$ 390,00. Depois de muita conversa e barganha, ficou por R$ 200,00.
C'est la vie...

Hoje imagino que estará um inferno para sair. Essas datas comerciais...

Não... vou ficar por aqui fazendo umas paradas.

Segue em anexo Pinacoteca. A gravação ficou especialmente tétrica, mas dá pra ter uma leve ideia.

O ajustado elefante laranja na sala de jantar.

O programa que emula sons de guitarra é o Guitar Rig.

Fiz outra música, mas ainda estou em dúvida sobre ela. Voltei a pegar gosto por compor simples canções. Na época do Abgrund, todas as canções melódicas que compus foram pro lixo porque a vocalista não conseguia cantar e acabei parando completamente. Agora, posso voltar a fazê-las sem problema.

quinta-feira, novembro 24

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Quero baixar a música da Piaf que você indicou, mas não consigo achar em lugar nenhum.
Caso a encontre por aí, me passa o caminho das pedras (dos bits, digo).

2 mulheres doidas de tpm, imagina!

Parece que neguinho precisa de babá. Coisa chata.

Me achou rápido!

Estamos de volta ao caminho do bem.

Sei que há grandes possibilidades de estar uma bosta, mas tenho de perder a vergonha e mostrar pra você.

Outra coisa: fiz mais uma musiquinha e, como estou me forçando a perder o medo de mostrar as coisas, gravei com violão e gravadorzinho de mão. Segue em anexo. Se vocês acharem que vale fazer um arranjo, podemos mexer nela no domingo.

Bom, uma hora teremos de escolher esse nome.
Pra vocês pensarem e refletirem profundamente (oh...) sobre a questão, fiz uma listinha aqui.
Leiam com carinho. Caso algum seja estranho, perguntem ao oráculo Google que ele diz o que é.
E, se possível, pensem em outros. Domingo falamos sobre.

quarta-feira, novembro 23

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Sitcom, do François Ozon. O filme é sensacional. Humor negro da melhor qualidade.

Achei legal, comercial e tal, mas não é a minha onda. Não mesmo. Eu gosto de som mais sujo e mais pesado. Mais dissonante, mais desconfortável.

Estava eu numa aula, ministrada por um doutor em sociologia nos eua (ele repetiu a informação em sala porque parece que ela confere credibilidade e autoridade imediatas), e o cara começou a falar de ciência. Já fiquei desconfortável porque previ bomba iminente. Aí, ele solta: "ciência pura é quando cientistas constroem robôs só para ficar brincando".
Sinceramente... Que mundo é esse?

Muito obrigada pela mensagem explicando o seu trabalho. Deixou-me com uma vontade louca de ler seu livro. Leva pra mim na próxima vez em que nos encontrarmos?
Será então que, com o avanço dessas pesquisas, seria possível enviarmos informação para o passado? Isso seria absurdamente espantoso e modificaria completamente nossa forma de existir, hein?!

Me manda uma lista de nomes de vírus, bactérias, fungos e afins?

Se ainda precisar de algo sobre dogma 95, escreva pra mim nesse e-mail.

Jornalista péssima já quase virou pleonasmo no Brasil.
E, sim, a Conceição é uma cabeça pensante. Jurássica, mas pensante.
Suco do dia

Pêssego, tangerina, nabo daicon, limão, gengibre, canela, salsinha e sementes de linhaça batidos com mate e gelo.

terça-feira, novembro 22

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Nem entro nessas comunidades... Eu gostei do episódio. Acho que a temporada será digna.

Depois aproveitamos o som que vai rolar na rua. Que tal?

Leva os gringos pra lá. Tem cerveja até de rapadura.
Eu fico no dos Malditos mesmo.

Estou com muita vontade de ver "A fita branca", do Haneke, na tela grande.

La pianiste, do Michael Haneke.

Que demora! Será que vão lhe enviar mesmo?
Você pode pegar emprestado na biblioteca para ler conosco. Sem livro fica ruim.

Difícil escrever uma sinopse.
Vai um textinho com curiosidades.

Acho que, com esse tempo, não é uma boa irmos pra lá, deixemos para a semana que vem.

Sim, o Haneke fez o filme idêntico. Só traduziu pro inglês e trocou o elenco. Até os planos são os mesmos. Fez pra ganhar uma graninha dos americanos.

Se houvesse um caminho definido a vida seria tão mais fácil...

Encontrei pra você dicas de restaurantes em Milão.

Ragu de bacalhau com polenta cremosa.

segunda-feira, novembro 21

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)

========a partir de 2010===========

Sou ranzinza e reclamo de um monte de coisas (inclusive de mim mesma), mas, felizmente, também tenho prazer em dizer coisas boas.

Pensei em chamar vocês para estudarmos aqui em casa, entretanto, meu ap está um forno insuportável. Nem sozinha consigo ficar estudando.

Minha cabeça lateja há dias sem parar. E tenho vertigem toda vez que levanto.
pavor.

Temporal armado... Acho que não vou.

Sim. Luz. Muita luz. E que ela não só nos ilumine, mas também o caminho para muitas verdinha$.
Abri o notepad para fazer uma lista-brainstorm de nomes. Daqui a pouco eu mando. Só não riam de mim porque sou sensível.

Não estou de mau humor, mas estou triste, claro.

Podemos começar lendo "Metamorfoses do espaço habitado", do Milton Santos, que é fininho e leremos rápido.
Depois, "História da civilização ocidental (vol. 2)", Edward McNall Burns.

domingo, novembro 20

A única decadência possível para um autêntico espírito nobre é a morte.
O resto é fachada escorada em dinheiro e mais tudo aquilo que já foi muito bem dito na "Teoria do Medalhão", conto do Machado de Assis.

Valei-me vocabulário heideggeriano de Ser e Tempo para falar com propriedade.


Já muitas bandas confirmadas para o Lollapalooza Brasil a ser realizado nos dias 7 e 8 de abril de 2012, no Jockey Club da cidade de São Paulo.
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Cheguei, comi, e desmaiei. Acordei agora há pouco.

Bafo de dormir na cozinha?
Quando estou sozinha, a melhor opção é sempre ficar deitada até melhorar.
Estou cheia de dor no corpo, principalmente na parte superior das costas, no pescoço e na cabeça, que está com um caroço imenso e lateja quando me mexo. Foi uma queda feia, mas estou bem.

1. Apocalipse now – Redux
2. À la folie... pas du tout (no Brasil, foi intitulado Bem me quer, mal me quer), é aquele sobre o qual lhe falei, que mostra as diferenças das versões contadas em histórias de amor.
Os dois torrents já estão com os arquivos das legendas em português. Para acabar com todos os seus problemas de inserção de legendas, baixe e instale o k-lite mega codec pack. Você deverá usar o media classic (já vem no pack) para assistir aos filmes. É o que eu uso e nunca me deu problema.
Vai de brinde também o doc do Milton Santos. Esse nem precisa de legenda.

De cara, já no início da lista, recomendo a Hannah Arendt.

Encontrei um torrent com 100 discos de música brasileira. Tem várias coisas legais: Mutantes, Secos & Molhados, Novos Baianos, Caetano, Chico, Gil, Rita Lee, Chico Science,...
É um único torrent e vocês podem selecionar o que quiserem baixar (imagino que saibam como).

Sei bem o estresse e o cansaço que uma obra traz à vida de alguém.
Suco do dia

Abacaxi, morango, rabanete, limão, gengibre, canela, hortelã e sementes de linhaça batidos com mate e gelo.
New York Noise: Sonic Youth’s Lee Ranaldo creates art that strikes a chord
Entrevista com Lee Ranaldo sobre seu trabalho solo, sua atuação como artista visual e poeta, e um pouquinho sobre a dissolução do Sonic Youth.

É emblemático que o último álbum de estúdio da banda tenha sido nomeado The Eternal.

sábado, novembro 19

Luto

Kim Gordon and Thurston Moore separate
One of alternative rock’s most iconic power couples is no more. According to an issued press release, Sonic Youth’s Kim Gordon and Thurston Moore have separated, ending their marriage of 27 years. The press release adds that Sonic Youth will proceed with its South American tour dates scheduled for this November, though “plans beyond that tour are uncertain.”


O Sonic Youth acabou. Li isso agora e estou com uma dor seca no peito.
Eis que, há alguns dias, bati o meu recorde e fiquei oitenta horas direto, seguidas, sem intervalo, em vigília.
E com a cabeça funcionando muito bem até os últimos minutos para trabalhar, escrever e lidar com um material razoavelmente complexo. O que mudou consideravelmente, a partir de, mais ou menos, a 65ª hora, foi o meu equilíbrio que ficou falho quando eu me levantava e/ou caminhava, e uma certa 'adrenalina à flor da pele' (na falta de expressão melhor) - talvez como reflexo instintivo do corpo 'sentindo-se' vulnerável - que me fazia levar sustos até com o canto de um passarinho que chegasse perto da janela.
Senti, sim, uma fraqueza física que chegava a dar a impressão de que eu poderia colapsar em qualquer instante. Contudo, a mente permaneceu em ótima condição, alerta, rápida, criativa, e fértil.
Depois de dormir, ainda passei uns dois dias sentindo o corpo fraco. Mesmo assim, considerei a prática válida por ter me proporcionado um modo inédito de vivenciar a mim mesma, meu próprio existir e as respostas da minha mente e do meu corpo.
É uma experiência interessante, mas é necessário ter uma ótima percepção do próprio organismo para saber administrar bem os momentos mais, digamos, 'adversos' do processo e para saber respeitar os seus limites.
Se é pra ganhar pouco, prefiro um trabalho com alto grau de exigência intelectual a qualquer outro fácil e imbecilizante.
É muito mais prazeroso ter de abrir amplamente meu repertório teórico, consultar bons livros da minha biblioteca pessoal, concentrar-me ao máximo num trabalho feito para alguém que me desperta respeito intelectual (e, por conseguinte, no meu caso, humano), mesmo que isso demande grande parte da minha energia e me deixe bastante cansada. Até porque todo esse movimento de ideias, compreensões, raciocínios, articulações e aprendizado esgota-me para, em seguida, incitar mais pensamento e potencializar meu vigor e minha agilidade mentais.
Por outro lado, trabalhos com 'textos' idióticos, sem nenhum sentido real, feitos exclusivamente para vender mercadorias e mediocridade esmagam e envenenam a minha mente. Pra fazer esse tipo de 'coisa' é mister uma remuneração polpuda, que me permita beber champagne e reabastecer-me com o sentido da vida.
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Tendo a achar que o principal motivo é a superlotação das turmas e o consequente esgotamento de alguns professores. Chega a dar uma certa tristeza ver o processo degradativo que tem se configurado.

O maior problema é que isso cria tumulto e dispersão, principalmente porque são aliadas a risos, palhaçadas e comentários de péssimo gosto feitos quando qualquer outro manifesta suas dúvidas e faz perguntas a respeito do assunto em pauta.

Você está na China? O que está fazendo aí?

Adorei seu comentário e seu relato sobre "Ensaio sobre a cegueira". É sempre bom saber como as coisas são recebidas por aí.

Sou um ser caótico, acho que você bem sabe.

Deve ser uma experiência extraordinária, no sentido de totalmente fora do comum, com coisas ótimas e outras bem esquisitas.

Gosto de algumas coisas do cinema chinês. Entretanto, devo dizer que, dentre os orientais, prefiro os sul-coreanos e os japoneses.
Anexei a esta mensagem torrents de vários filmes nacionais que, imagino, você não deve ter visto.

Derreto no calor, derreto na chuva.

Adorei aqueles "quadros" das fotos 100 e 101. Bem que eu queria um deles para a minha casa.

Pílula de vodca! Mundo louco esse, né?
Vai servir só pros alcoólatras "beberem" na moita.
Trilha



High on diesel and gasoline, psycho for drum machine/ shaking their bits to the hits,/ Drag acts, drug acts, suicides, in your dad's suits you hide/ staining his name again,/ Cracked up, stacked up, 22, psycho for sex and glue/ lost it to Bostik, yeah,/ Shaved heads, rave heads, on the pill, got too much time to kill/ get into bands and gangs,/ Oh, here they come, the beautiful ones, the beautiful ones/ Loved up, doved up, hung around, stoned in a lonely town/ shaking their meat to the beat,/ High on diesel and gasoline, psycho for drum machine/ shaking their bits to the hits,/ Oh, here they come, the beautiful ones, the beautiful ones./ You don't think about it,/ You don't do without it,/ because you're beautiful,/ And if your baby1s going crazy/ that's how you made me,/ la, la, la, la...

sexta-feira, novembro 18

I've burned myself from the inside out.
Now I'm just a pile of ashes.
Non-flammable.
Marie Pas Claire
Em Paris, no ano de 1991, um grupo de mulheres autodeclaradas subversivas e influenciadas pelo feminismo, criaram uma publicação de humor que buscava ampliar as opções de revistas voltadas para o público feminino e, ao mesmo tempo, brincava com o paradigma engessado e muitas vezes retrógrado das outras publicações ditas femininas. O próprio nome da revista é uma referência direta a uma das mais conhecidas e consumidas (em diversos países, inclusive no Brasil) revistas do gênero, a Marie Claire.
A confrontação é explícita: Marie Pas Claire (algo como "Maria que não é clara").

Alguns extratos representam bem a "linha editorial" seguida e sua posição quanto aos temas recorrentes em todas as outras revistas direcionadas às mulheres:

Quanto tempo um homem pode viver sem cérebro?
Depende. Quantos anos tem o seu marido?
Como você pode salvar um homem do afogamento?
Tire o seu pé da cabeça dele.
Qual é a parte menos sensível do pênis?
O homem.
O que os homens e as garrafas de cerveja têm em comum?
Ambos são vazios no topo.
O que um homem diz depois do seu terceiro orgasmo?
Vocês acreditam, galera?
Como seduzir um homem?
A gente não tá nem aí!
Como 
você sabe que está tendo um super orgasmo?
Seu marido acorda.
Por que os homens são melhores do que os cachorros?
Porque eles só fazem xixi na tampa da privada.
Por que Deus criou o homem?
Porque os vibradores não cortam a grama.


O original, em francês:
Combien de temps un homme peut-il vivre sans cerveau ?
Ca dépend, quel âge a votre mari ?
Comment pouvez-vous sauver un homme de la noyade ?
- Enlevez votre pied de sa tête
Quelle est la partie la moins sensible du pénis ?
- L'homme
Qu'est ce que les hommes et les bouteilles de bière ont en commun ?
- Ils sont tous les deux vides en partant du haut.
Qu'est ce qu'un homme dit après son troisième orgasme ?
- Vous me croyez pas les gars ?
Comment séduire un homme ?
On s'en fout !
Comment pouvez-vous savoir que vous êtes en train d'avoir un super orgasme ?
Votre mari se réveille.
Pourquoi les hommes sont-ils mieux que les chiens ?
Parce qu'ils ne pissent que sur la moquette des toilettes
Pourquoi Dieu a-t-il créé l'homme ?
Parce qu'un vibromasseur ne peut pas tondre la pelouse.
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Tem uma música do Devo chamada Mongoloide.

Também não ando com muito tempo disponível, entretanto, num esquema mutirão, posso colaborar, sim.

Submergindo das profundezas do silêncio.

Siba e a Fuloresta.

Os meus costumam atacar exatamente a sociabilidade.

Fiquei tão estarrecida com o nível de insanidade do cara que resolvi mandar pra vocês.

Você deveria ter mandado isso pro Migraine Boy.

É uma pena que relações assim cheguem a um ponto irreconciliável.

O sono fragmentado dos desajustados.

O estômago humano não tem enzimas para digerir celulose.
Não dá pra fazer uma refeição só de verduras. Você precisa comê-las junto com outros vegetais e em quantidade moderada. E - o mais importante - tem de mastigar muito, mas muito mesmo!
Cientistas usam gatos fluorescentes em busca de cura para Aids

quinta-feira, novembro 17

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Anticristo, do Lars von Trier.

Veja que não batem as entradas.

Sabia que era fácil, mas não tinha certeza de como fazer.

Não sou muito apegada ao celular.

Daria pra fazer em casa com uma máquina de costura.

A foto dá água na boca.
Vejo que você executou bem minha receita. Parabéns.

Andou especialmente presente na minha memória nos últimos dias.

Vem quando lhe dá na telha.

Estou realmente esgotada. Intelectualmente e fisicamente.

Esse gabarito de Português tem 4 erros indiscutíveis.

A academia não gosta de mim.

Os temáticos contemplariam seu interesse por filmes atuais e pelas questões ligadas a eles. Os autorais abordariam diretores com intensa produção nas décadas de 1960 e 70, período que você quer conhecer melhor.
Interview: Garbage on their upcoming new album

Progress Report: Garbage

terça-feira, novembro 15

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Desculpa a demora (eu esqueci).

Como você só chega amanhã, pediu para que você procurasse pela encomenda na recepção.

Só espero que o preço seja de promo mesmo, assim, dá pra fazer a festa.

Agora, com sua efusiva indicação, vou baixar e assistir.

Acho que ele pesou a mão nas complicações do roteiro. Sem dúvida, não se compara a Eternal Sunshine.

O Meirelles conseguiu um resultado muito bom na transposição do clima do livro para a telona.

Por favor, não deixe de semear os filmes.

Apareça no tópico e se pronuncie.

Vamos ver quando termino...

A bruxa continua solta aqui em casa. Depois que você foi embora, quebrei mais um prato e, hoje, a garrafa de azeite cheia espatifou-se no chão. Tô até assustada.

Depois do crash do Gmail na terça-feira.

Venezuela e Irã.

Não posso negar que simpatizo com as iniciativas.

segunda-feira, novembro 14

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Produtos anti-olheiras. Olha só os precinhos.

Seminário sobre integração da América do Sul.

Se você não conseguir se localizar com o mapa, avisa aqui.

Fechou? Nem sabia.

Derrete na chuva.

Biblioteca digital mundial.

Deixe para entrar na internet quando estiver em terra, num cybercafé.

Preciso me acostumar com essa jornada, fico com o corpo todo dolorido.

Furacões? E vocês estão indo pra onde?

O segundo é mais didático e elenca temas de forma sucinta e objetiva.

Esse lance de gripe suína suspendeu tudo que envolva criança.

Recebi seu sms dizendo que seus amigos gostaram do macarrão vegetariano.

Se você não efetivar a sua inscrição, vai perder o segundo convite que lhe mandei.

domingo, novembro 13

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Acho que vai dar um gás.

Você acha cabível eu dizer: ‘A consciência é traiçoeira, o inconsciente é cruel.’?

Pela lembrança e pelo carinho.

Já tá editado e liberado.

Começaremos com o Celso Furtado ("Formação Econômica do Brasil").
Leitura da semana: Introdução e Parte Um - Fundamentos Econômicos da
Ocupação Territorial.

Esbarramo-nos por aí no espaço virtual.

Ela veio num momento em que tinha muita coisa pra contar.

Acho que nunca tinha comido kiwis tão gostosos.

Quase fui atropelada por um ônibus. Levei um tombão e me estropiei. Motorista psicopata.

Bastante ensimesmada.

Amanhã tem mais um.

sábado, novembro 12

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Já consegui entrar.

Demorou a voltar.

E você não foi banido.

O mesmo problema depois da queda.

Lista de albergues no Rio.

O arquivo que você pediu.

Estarei no Centro desde a manhã.

É esse.

Acho que está bom, sim.

Telefone no silencioso. Estou morta.
Agora eu vou dormir. Desmaiar, na verdade.

Time travel.

Coisas da vida.

É um livro rosa, meio grossinho (não muito).

Pena que meu hardware já está cheio de softwares intensos.
E nem tem como desinstalar.

O vazio é inevitável. Só posso desejar que passe logo.

Tá tudo conspirando contra.

O arquivo do filme (Disco Pigs) está perfeito. Você teve um problema de codecs.
Ele resolve tudo. Simples, eficiente e seguro.

Personal movie adviser?

sexta-feira, novembro 11

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Meu humor "weirdo".

Se você se incomoda.

Quadros na parede.

Tudo certinho agora.

Tenho convites ilimitados.

Essa é uma missão secreta.

Que absurdo!

Já consegui, sim.

Você foi ao show?

O torrent de Drowning by Numbers.

Apresentem-se aqui.

Tive uma ideia agora e não pude correr o risco de esquecer.

Isso me deixa muito contente.

Já limpei o cache e não adiantou nada.
☮ ↜ ⑪⑪ ↭ ⑪⑩∕ⓗ ↝ ☯

quinta-feira, novembro 10

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Quando formos ricos e poderosos, temos de conhecer cada um deles.

Como prometido.

Está como na foto 2.

Protège moi.

Eles fizeram uma versão em inglês, mas nem chega perto.

Nem velho nem manjado.

Pra me redimir do Placebo.

Tão séria, não.

Acredito nas coisas que digo.

Várias peças nas últimas semanas.

Vá à Nacional Gallery também, se der tempo. E ao British Museum, de graça e acervo enorme.

quarta-feira, novembro 9

As democracias contemporâneas são ilusões persistentes do mundo ocidental.
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Sim, de fato, estão por toda parte. Mas não fui a nenhum.

Tudo em paz por aqui.

Eu não estava.

Lá naquele buraco negro relegado ao passado.

Quero autografado.

E fim de semana é liberado total.

Acho que faz uma meleca maior.

Chegar ao Odeon por volta de.

Livros de leitura obrigatória.

terça-feira, novembro 8

Retrospectiva Lars von Trier - de 10 a 25 de novembro, no Instituto Moreira Salles
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Não sei se já agora ou quando todas as imagens já tiverem sido captadas.

Acho que dá pra escrever um texto muito interessante e enxuto.

Pensei nisso agora

Comprar uma coletânea.

Espairecer um pouco.

Dê as diretrizes pra chegar aí.

Vai praquela tela de espera e volta.

Não funcionou.

Minha cabeça tá um balão.

Se você ainda pensa em vir dar aula aqui.
Suco do dia

Abacaxi, limão, nabo redondo, hortelã, salsinha, gengibre, sementes de linhaça, batidos com mate e gelo.
A diferença entre o delírio persecutório e a autoconsciência é a paridade com algo ou alguém.
A imagem e o incômodo: o cinema de Michael Haneke - de 8 a 20 de novembro, na Caixa Cultural

segunda-feira, novembro 7

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Falamos de você lá na Lagoa.

Saudade grande.

Tem o livro que você quer.

O inacreditável aconteceu.

Não estou super confiante.

Títulos e farão aquelas contas lá de "pesos e medidas".

Poder assumir o cargo.

Bem mais fácil por aqui.

In treatment. hbo.

O agendamento do ônibus para a gravação.

Toda reza é bem-vinda.

domingo, novembro 6

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Pelo que sei, eles têm uma pós-graduação bastante interdisciplinar.

Disse que não é uma boa porque ele brigou com o departamento inteiro.

Trocar receitas.

Se ainda não viu, veja!

Waltz with Bashir.

A taste of cherry, do Abbas Kiarostami.

Blindness, Saramago por Fernando Meirelles.

Conheça a Desciclopédia.

Isso é um indício de que só tinha maluquice ali?

E ainda mais com o defunto...

Deixa eles pra lá.

O sociólogo foi sozinho.

sábado, novembro 5

Weirdos

Pra mim, é a cena inesquecível de George Costanza:

Como é que chama o nome disso?
white widow. shiva. durban poison. hollands hope. masterkush. mazar. orange bud. shaman. super haze. aurora indica. blue mystic. kaya gold. misty. northern lights. silver pearl. venus flytrap. snow white. black domina. fruity juice. four way. hindu kush. jack flash. mother's finest. ruderalis indica. artic sun. fuma con dios. harley's comet. pineapple punch. swazi safari. pot of gold. royal orange. thai-tanic. amnesia white. double gum. white ice. full moon. eldorado. paia hawaiiana. royal flush. armageddon. eclipse. flashback. kamamist. millennium. super crystal. chronic. warlock. white russian. autozone. mallorca gold. tramuntana star. domina haze. big band. mataró blue. la blanca.
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Acho que os nomes cabeludos é que assustam mesmo.

Quase te chamei no bate-papo agora há pouco só pra falar que a mamãe tava aqui no escritório roncando que só!

Quando sair, eu te aviso.

Uma das poucas pessoas com quem dá pra dialogar de verdade.

Escrevo primeiro para agradecer o molho de romã.

Estávamos falando de fome e de política.

Que os alunos suecos são mais ignorantes do que chimpanzés?
E que os professores suecos são um pouquinho piores do que chimpanzés?

Ele começa bem ácido.
Deve ser parte do show.

O cartão vai virar um quadrinho em uma das moldurinhas da loja de 1,99 que a mamãe deixou aqui.

sexta-feira, novembro 4

Fina responde no Formspring... LXIV


Você é maluca, drogada ou as duas coisas?
Em rigor, nenhuma das duas opções.
Aproveito para lhe dizer que sua pergunta não é, digamos, muito esperta, na medida em que, se a pessoa for maluca, não terá consciência disso e, se for drogada, tenderá a omitir o fato.


A gente só conhece as histórias mal contadas?
Conhecemos histórias contadas por alguém, que não é deus.


O fato de terem sido lançados livros como Carta Sobre o Humanismo, Dialética do Iluminismo, Origem do Totalitarismo, Crise das Ciências Europeias, em um período próximo, não indicaria um sintoma de alguma coisa?
Zeitgeist?


If a genie granted you three wishes, what would you wish for?
The power of always have three more wishes.


Quais as suas apostas para o Nobel desse ano?
Nunca pensei nisso, Lobo, de verdade. Nunca nem soube quem tinha chances em nenhuma categoria.
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Difícil ir contra a indústria da miséria?

O mundo é uma merda e a gente não vai nem poder acender um fósforo pra queimar o cheirinho.

Você inventa uma cura pra que os vegetais fiquem mais saudáveis.

Você é quem disse que quem não tem ocupação é miserável!

Foi uma derivação de sentido.

Imaturo sexagenário é de lascar!

É a ansiedade de esperar a confirmação de ser milionária.

Tenho medo de deixar os outros desconfortáveis com isso.

Esse pode ser um caminho que dê frutos, de fato.

quinta-feira, novembro 3

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2009===========

Agradeço demais se você puder me fazer essa gentileza.

Encontrei os dois livros que você indicou para comprar.

26 milhões no sábado!

Apenas tive alguns problemas de comunicação.

Bom, na terra da parada você já está.

Um dia as coisas dão certo.

Tem um monte de gringo baixando (eua, Reino Unido, Suécia, Noruega, Polônia, Itália,...).

É um lance mais exagerado, com um humor nigérrimo, mas vale conferir.

É que o seu em capslock ficou mais evidente.

quarta-feira, novembro 2

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2008===========

Pena eu não poder estar aí para comemorarmos.

Adorei o cd do Unkle.

Tenho andado desconectada do mundo.

Ele funciona, mas não sei o que está acontecendo que as teclas não funcionam e a tela azul não mostra nada.

Mais ainda em plena TPM.

Voltando ao mundo dos vivos, depois de emburacar completamente na escrita.

Entrei mesmo numa onda esquisita.

Vai ser super tri!

Sentindo-me a mais fracassada das pessoas viventes.

Nenhuma novidade, né?
A palavra 'formidável' é um ícone do nosso modo-de-existir contemporâneo, pro-vocativo, reconfigurante e homogeneizador.
Em um século, ela passou a significar seu exato contrário. Era grotesco, agora, maravilhoso. Sintomático.
Ou será que o grotesco de outrora é a maravilha hodierna?

terça-feira, novembro 1

Ambientalistas acusam Johnson e Johnson de usar produtos cancerígenos em xampu para bebê

oh... how lovely, huh?
Mulher de 92 anos é impedida de comprar bebida por não comprovar ter mais de 18
Isso é o nosso mundo em que os papéis valem mais do que a realidade.
Tive vontade de comer ambrosia.
Animação à francesa - de 4 a 27 de novembro, na cinemateca do MAM
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2008===========

Você já deve saber, mas eu só soube agora.

É. Acho que não entendeu mesmo.

Cunhar e lapidar meu conceito de ‘modernidade transbordada’.

Especular sobre o papel da mídia nesse processo pandêmico de solidão, provavelmente desencadeado por um frágil estado das possibilidades reais de comunicação intersubjetiva.

Não vivemos uma ruptura total e sim uma radicalização, uma plenipotencialização, um transbordamento de modernidade que deixa os limites borrados, mas ainda não os supera (até porque acredito que a humanidade enquanto tal não pode ultrapassá-los).

A solidão é o preço dessa deformação dos limites, da fragilidade tanto da intersubjetividade quanto da possibilidade real de crítica autêntica.

(ainda com pretensões artísticas, logo, com a possibilidade de abrigar conteúdos de verdade.)

Você me diz para focar na especulação teórica.

Quando começar a ser comercializado aqui no Brasil, esse remédio vai custar uma fortuna.
Democracia é o nome usado no mundo contemporâneo para glorificar a opressão da minoria pela maioria.
Uma das inúmeras coisas desagradáveis de se viver em sociedade (principalmente no 'terceiromundão')
Seus vizinhos de prédio entram numa onda paranoica e decidem, com o voto da maioria, instalar câmeras, alarmes, e sistemas de segurança que custam muito caro e serão rateados por todos os (poucos) condôminos, o que gera mais e novas cotas extras a serem pagas.

Kill me, please.
O problema real e atual dos transgênicos não é a possibilidade hipotética de provocar males à saúde, nem tampouco serem 'coisas' artificiais criadas em laboratório.

O problema real e atual dos transgênicos é a transferência para corporações transnacionais da autonomia do plantar (na medida em que as plantas são estéreis e toda nova safra depende da compra de novos lotes de sementes).
É o esvaziamento de uma das práticas mais basais do existir humano na terra.

segunda-feira, outubro 31

Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2008===========

Se você puder me ajudar a semear, será de grande ajuda.

Até a madrugada de hoje te mando as versões encurtadas.

Há um outro material para enviar, esse, sim, com cópias em inglês e em espanhol.

Estarei às 13 horas no MAM.

Desculpe, mas não ouvi.

Meu celular de vaquinha quebrou.

Mais breve do que essa análise só se fosse: "não".

Eles falam em vínculo, mas também não sei se a proposta era vincular.

Mas o que eles não perceberam foi o vínculo do BDSM com o grotesco na mídia. Entende? Você está pressupondo várias coisas aí. Primeiro, que o BDSM é grotesco. Depois, que ele pode servir de metonímia para o grotesco na mídia. Nada disso é auto-evidente.

Com as costas doendo daquela cadeira horrorosa.
Trans-media ⇝ the path from nothing to nowhere? collapse. novocaine implosion.
Multi-media ⇝ diluted focus. disguised behind another duct. hiperestesic numbness.
Mixed-media ⇝ all into dust and blended in.

domingo, outubro 30

TORRENT 2011


* Small Town Murder Songs: Numa pequena cidade (como já diz o título) do estado de Ontario, no Canadá, Walter (Peter Stormare) é um policial com passado complicado. Já maduro, ele se redime, é batizado e passa a frequentar a igreja.
A cidade é tão pacata que nunca acontecem crimes sérios, além de algumas brigas e desavenças entre moradores. Porém, certo dia, aparece o corpo de uma jovem forasteira estuprada e morta. Ninguém sabe quem ela é, nem de onde veio. Walter lidera as investigações e é atormentado por seu passado porque a namorada do principal suspeito é a sua ex-mulher.
O filme tem um ritmo lento, a trilha é composta por contos-coral religiosos, e é dividido em partes precedidas por algum dizer religioso como: "Arrependei-vos e professai a vossa fé.", "Vivi no mundo, mas não dele.", "Se baterem na sua face direita, ofereça a esquerda.", e "Deus nos encontra onde estivermos.".
Os fantasmas do passado
Site oficial

Small Town Murder Songs
dir. Ed Gass-Donnelly
roteiro: Ed Gass-Donnelly
Canadá, 2010
75 min.
Trailer
Fragmentos da minha história escrita no gmail (desde 30/03/2005)
(backward)

========2008===========

Acho que pode dar um filme sensacional!

A confusão continua.

É muita cara de pau, né?

A coisa está a perder de vista. Tá difícil demais.

Ainda não achei um tanque do tamanho daquele buraco.

Manda pra mim cru que eu reviso e ajeito linha por linha.

A carta de intenção revisada, lapidada e complementada.

Dei muitos refreshs na página e só dava IPS Drive error.

Fui à minha zona eleitoral para me apresentar como mesária.
Daqui a pouco, vou fazer um feijão.